Tempo de Ideias
 
Acompanhe sua Matrícula
 
 
  Esqueceu seus dados?  
Principal     Quem Somos          Cursos          Inscrições          Notícias           Perguntas Frequentes           Contato          Mais Informações     
 
Notícias
 
09/02/2013 - 17h27
Projeto mostra rendimento de alunos com uso da tecnologia em sala de aula
A pesquisa mostrou que os estudantes com menor desempenho em sala de aula obtiveram maior rendimento com o uso das ferramentas tecnológicas.
 
 
RedaçãoTempo de Ideias com informações da Porvir.org

Um projeto realizado pela Unesp mostrou que o uso de ferramentas tecnológicas educativas melhoram em 32% o rendimento dos alunos em matemática e física em comparação aos conteúdos trabalhados de forma expositiva em sala de aula. O estudo foi desenvolvido durante dois anos e avaliou o desempenho de 400 estudantes de oito turmas de 2º e 3º anos de uma escola estadual do interior de São Paulo.


Para tanto, as aulas foram divididas entre expositivas e atividades de objetos de aprendizagem, ou seja, recursos tecnológicos que permitem a interação com o conteúdo, como animações, simulações e jogos. Um desses games, por exemplo, ensinava análise combinatória. Nele, os alunos precisavam analisar quantas possibilidades de roupa uma bonequinha animada, poderia usar para ir à balada. Já em outro, usavam o jogo para organizar diferentes times de futebol para aprender sobre arranjo.


A pesquisa mostrou que os estudantes com menor desempenho em sala de aula obtiveram maior rendimento com o uso das ferramentas tecnológicas. Aqueles com média cinco, ou abaixo desse valor, melhoraram em 51% seu desempenho em física e matemática. Já aqueles com média acima de cinco, obtiveram um ganho médio de 13%. Isso mostra que os alunos que têm maior dificuldade de aprendizagem são os mais beneficiados pelo uso dessa tecnologia.  Ao todo, foram trabalhadas cerca de 20 ferramentas tecnológicas nas aulas. E foram os próprios professores quem ajudaram a selecionar os conteúdos que seriam trabalhados com as ferramentas tecnológicas.


Por conta dos bons resultados, neste ano terá início uma versão mais ampla do projeto, que agora passa a ser apoiado com recursos financeiros da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. O número de alunos atingidos subirá para 600 e a pesquisa contemplará os três anos do ensino médio. Também será expandida a quantidade de disciplinas: além de matemática e física, os professores usarão as ferramentas em português, química e filosofia.  Além disso, os alunos não vão mais precisar se deslocar ao laboratório de informática. Serão fornecidos 35 notebooks para que as atividades sejam realizadas dentro da sala de aula.


Outro diferencial desta nova fase será a capacitação dos professores e a entrega de bolsas-auxílio aos seis professores participantes do projeto - diferentemente, da primeira etapa, em que não contavam com nenhuma espécie de formação ou pagamento. Ao longo do ano, serão oferecidas seis capacitações sobre o uso de notebooks na sala de aula, o que são os objetos de aprendizagem e como utilizá-los em cada uma das áreas. A iniciativa surge como um know-how antecipado à expansão da tecnologia em sala de aula, que normalmente foca na entrega de equipamentos sem pensar antes no conteúdo.

 
Outras Notícias
  1. [Tecnologia Educacional] 07/04 | 21h34 Baixe ebook gratuito Desafio Diário de Inovações 2018 Publicação traz relatos de práticas inovadoras da educação infantil ao ensino superior, além de EJA e educação profissionalizante

  2. [Tecnologia Educacional] 15/05 | 23h56 Brasil Inteligente e o futuro da conectividade nas escolas Tonia Casarin, gestora de projetos do ITS Rio, analisa os pontos de destaque e os que merecem atenção no novo programa de banda larga para o ensino.

  3. [Tecnologia Educacional] 14/07 | 09h43 Coreia do Sul tem acampamento 'detox' para jovens viciados em celular A Coreia do Sul é o país com a maior concentração de smartphones do mundo. Cerca de 70% da população tem um aparelho do tipo.

  4. [Tecnologia Educacional] 11/07 | 19h14 MEC vai criar universidade federal de educação a distância Mercadante ressaltou que enquanto no Brasil cerca de 15% dos estudantes do ensino superior estudam nessa modalidade.

  5. [Tecnologia Educacional] 09/07 | 15h13 Brasil chega a 265,5 milhões de linhas de celulares em maio A maioria das linhas registradas em maio (79,65%) é pré-pagos.

+ veja mais notícias
 
 
 
 
 
A cada dia que passa, tenho a certeza de que o grande desafio das empresas está na gestão de pessoas. Mais do que cuidar de números, desenvolver produtos/serviço, administrar expectativas, traçar estratégias são as pessoas que fazem as coisas acontecerem no processo de gestão empresarial. O Tempo de Ideias significa dar poder ao indivíduo para encontrar soluções de problemas cada vez mais complexos em uma sociedade em transformação constante. Convido você a participar dos programas de educação continuada e interativa no segmento de negócios. Sejam bem vindos!
 
Thales Brandão
Idealizador do Tempo de Ideias e Editor Executivo do Portal CidadeMarketing
+ veja mais
Facebook Twitter
LinkedIn YouTube
 
 
 
 
 
Tempo de Ideias
 
www.joww.net
                   Quem Somos     Cursos     Inscrições     Notícias     Perguntas Frequentes     Contato     Mais Informações     Termos de Uso     Políticas de Privacidade
Cadastre-se Facebook Twitter LinkedIn YouTube